Sarcoidose.com

Granulomas não caseificados.

Artigo sobre sarcoidose Último artigo

Introdução

Muitos dos doentes observados em ambulatório estão assintomáticos no início da doença e o diagnóstico é feito a partir de um Rx do tórax pedido por outro motivo.

A linfadenopatia hilar bilateral está presente em 90% dos doentes, com ou sem infiltrados pulmonares ou fibrose. Menos frequentemente os doentes podem apresentar um quadro agudo de eritema nodoso, febre oscilante, e poliartralgias. Quando estes sintomas surgem associados a linfadenopatia hilar bilateral dá-se a designação de síndroma de Lofgren.

Existe uma forma subaguda a qual é caracterizada pelo aparecimento de dispneia de esforço, tosse não produtiva, mal-estar geral, cansaço e perda de peso. É observada mais frequentemente em doentes indianos e afro-americanos.

Também se pode apresentar como uma doença pulmonar parenquimatosa, caracterizada por infiltrados difusos bilaterais observados no Rx do tórax. Isto pode ser um achado ocasional, mas se progredir o doente pode desenvolver dispneia, tosse seca e dor ou desconforto torácico, que muitas vezes se confunde com angor. A fibrose pode evoluir para cor pulmonale e insuficiência cardíaca.

A sarcoidose extratorácica pode apresentar-se de várias formas como é visível no quadro abaixo.

Manifestações extratorácicas da sarcoidose
CUTÂNEAS
  • Eritema nodoso
  • Nódulos
  • Lupus pernio (lesões violácias envolvendo o nariz, bochechas e dedos)
  • Infiltração cicatricial
OFTALMOLÓGICAS
  • Hipertrofia das glândulas lacrimais
  • Uveíte anterior ou posterior — é a causa da perda de visão, e consiste
  • no aparecimento de bainhas perivasculares nas veias equatoriais
  • da retina que apresentam um aspecto de “pingos de cera»
  • Conjuntivite
  • Queratoconjuntivite seca
  • Glaucoma.
ÓSSEAS
  • Artralgias
  • Dacti lite
  • Lesões de osteopénia
CARDÍACAS
  • Morte súbita
  • Taquicárdia ventricular
  • Bloqueio completo de ramo
  • Cardiomiopatia
  • Derrame pericárdico
SISTEMA NERVOSO CENTRAL
  • Paralisias de nervos periféricos e
  • cranianos (em particular o VII)
  • Lesões ocupando espaço (podem dar origem a convulsões) ou doença difusa do SNC
  • Meningite granulomatosa
  • Sindromas da pituitária (por exemplo diabetes insípida)
  • Sindromas do tronco cerebral
  • e raquidianos
RENAIS
  • Nefropatia hipercalcémica
  • Litíase renal
GERAIS
  • Linfadenopatia
  • Hepatosplenomegália
  • Hipertrofia das parótidas e outras glândulas salivares
  • Febre